Mês da Francofonia 2020 | EVENTO CANCELADO - Aliança Francesa de Belém

Mês da Francofonia 2020 | EVENTO CANCELADO

A Aliança Francesa de Belém informa que, devido a atual expansão do COVID-19 e visando a saúde, segurança e bem-estar de todos, as atividades culturais estão suspensas por tempo indeterminado. A decisão é uma medida preventiva e qualquer mudança neste cenário será publicada por meio de nossas redes sociais e site. Contamos com compreensão de todos. Prenez soin de vous!

Atualizado em 17/03/2020
Por Comunicação Aliança Francesa de Belém

 

A Aliança Francesa de Belém realiza a partir do próximo dia 5 de março a programação do “Mês da Francofonia”, evento que celebra a cultura e o intercâmbio de culturas francófonas ao redor do mundo. A festividade, na capital paraense, tem apoio da Direção de Assuntos Culturais da Guiana (DAC-Guyane), do Ministério da Cultura da França; Delegação Geral das Alianças Francesas do Brasil; Instituto Francês; Sistema Integrado de Museus (SIM) - Secretaria de Estado de Cultura (Secult); Teatro Experimental Waldemar Henrique - Fundação Cultural do Pará (FCP); Mercure Belém Boulevard e Ibis Styles (Grupo Accor).

A francofonia é uma das grandes áreas linguísticas mundiais e não se limita a um idioma em comum, dado que é também fundamentada no compartilhamento dos valores humanistas que são veiculados pela língua francesa. Por ocasião do Dia Internacional da Francofonia, celebrado em 20 de março, são realizadas programações culturais no mundo inteiro. Em 1970 foi criada a Organização Internacional da Francofonia (OIF), que reúne mais de 80 Estados e Governos, é um grupo único, rico em diversidade, que implementa a cooperação política, educacional, econômica e cultural entre seus países membros, a serviço das populações.

Para abrir a festividade, o coreógrafo e bailarino francês Olivier Dubois apresentará o espetáculo “Pour sortir au jour”, no dia 05/03, às 20h, no Teatro Waldemar Henrique. O solo conta a sua trajetória e da companhia que leva seu próprio nome. Dubois integrou as equipes de Céline Dion e do Cirque du Soleil em Las Vegas e grandes nomes da dança como Sasha Waltz, Jan Fabre e Dominique Boivin já tiveram Dubois como intérprete. De 2014 a 2017, foi diretor do Ballet du Nord. Os ingressos custam R$ 10 e já estão à venda na sede da AF.

Nos dias 09, 10, 12 e 13/03, às 18h30, na sede da Aliança Francesa, o público poderá conferir um ciclo de cinema em alusão ao Dia Internacional da Mulher. Serão exibidos no espaço “Petit Cinéma - Salle Agnès Varda” os filmes: “Cherchez la femme”, de Sou Abadi; “Des femmes et des hommes”, de Frédérique Bedos; “Tout ce qu'il me reste de la révolution”, de Judith Davis; e “À la recherche des femmes chefs”, de Vérane Frédiani. A entrada é gratuita e aberta a todos os públicos.

Na semana seguinte, dia 18/03, às 18h30, ocorrerá a abertura da exposição de fotografias e bate-papo com o coletivo Lova Lova, da Guiana Francesa, no Museu Casa das 11 Janelas, com entrada gratuita. Após residência artística na capital paraense em 2018, os artistas Léa Magnien e Quentin Chantrel voltam à Belém para apresentar as fotografias realizadas com os cenários e referências da cultura paraense e para realizar atelier aberto ao público em geral, dias 19/03, de 16h às 20h, e 20/03, de 9h às 13h e de 16h às 20h. Programação gratuita.

Concurso
A programação também tem o Concurso Dis-moi dix mots (Diga-me dez palavras), que desta vez é dedicado à água e estimula a produção artística visual e literária em torno das palavras: aquarelle, à vau-l'eau, engloutir, fluide, mangrove, oasis, ondée, plouf, ruisseler e spitant. Saiba mais aqui. As inscrições são gratuitas para todos os públicos e podem ser realizadas de 02/03 a 20/03, na sede da AF. Uma exposição com os inscritos nas duas categorias será feita no salão cultural da AF de Exposição na AF: 23 a 27/03; em 28/03 a comissão de seleção fará a análise das inscrições e a premiação ocorrerá dia 30/03. O prêmio é uma bolsa integral para estudar francês na Aliança Francesa.

Sobre a Francofonia
A língua francesa aumentou de quase 10% desde 2014 no mundo.

Em 2018:
300 milhões de pessoas no mundo falam francês e 235 milhões o usam diariamente;
32 Estados e Governos têm o francês como língua oficial;
59% dos falantes de francês diários estão no continente africano;
16% da população mundial está reunida pelo mundo francófono;
16,5% da riqueza mundial é produzida pela Francofonia;
5ª língua mais falada no mundo;
2ª língua estrangeira mais aprendida no mundo com mais de 50 milhões de pessoas;
4ª língua na Internet.

Dados : http://observatoire.francophonie.org/2018/synthese.pdf
Para saber mais : http://observatoire.francophonie.org/

 

PROGRAMAÇÃO

Dança contemporânea
05/03 (quinta), às 20h
Espetáculo "Pour sortir au jour", com Olivier Dubois
Local: Teatro Waldemar Henrique (Av. Pres. Vargas, 645 - Campina)
Entrada: R$ 10,00 (com meia entrada para estudantes e grupos determinados em lei)

Doze anos após sua primeira coreografia, Olivier Dubois apresenta um solo íntimo explorando os cantos ocultos da memória do corpo e sua capacidade de nos contar uma história de arte, de forma mais intimista no Teatro Waldemar Henrique, com apoio da Fundação Cultural do Pará (FCP). Olivier Dubois iniciou sua carreira profissional na dança aos 23 anos de idade, e desde então vem acumulando diversas experiências como intérprete e coreógrafo. Em 2003, Dubois integrou as equipes de Céline Dion e do Cirque du Soleil em Las Vegas e grandes nomes da dança como Sasha Waltz, Jan Fabre e Dominique Boivin já tiveram Dubois como intérprete. De 2014 a 2017, foi diretor do Ballet du Nord.

“Pour sortir au jour”
Dubois se apresenta sozinho em frente à plateia. Sem adereços e planejamento, o coreógrafo e dançarino se apresenta com humor em um jogo que pode tomar a forma de um tribunal, um peep show, uma dissecação. Submetido a um processo aleatório conduzido pelo público com suas próprias regras, Olivier Dubois revisita alguns dos 60 espetáculos que fizeram parte de sua carreira na dança. Inspirado pelo Livro dos Mortos do Antigo Egito, ele embarca em uma jornada em um mar de fragmentos da dança na busca do artista, examinando seu corpo para descobrir o que faz uma obra prima, e lendo sinais do destino em suas entranhas. Um espetáculo como renascimento.

Mostra de Filmes - Semana da Mulher
09, 10, 12 e 13/03, às 18h30
Local: Aliança Francesa de Belém (Tv. Rui Barbosa, 1851 - Batista Campos)
Entrada gratuita

Quatro filmes serão exibidos em alusão à Journée Internationale des Droits des Femmes:
_Cherchez la femme, de Sou Abadi
_Des femmes et des hommes, de Frédérique Bedos
_Tout ce qu'il me reste de la révolution, de Judith Davis
_À la recherche des femmes chefs, de Vérane Frédiani

Exposição de fotografias
18/03 (quarta), às 18h30
Vernissage da exposição de fotografias + bate-papo com o coletivo Lova Lova
Local: Museu Casa das 11 Janelas (Praça Frei Caetano Brandão, s/n - Cidade Velha)
Entrada gratuita

Oficina de fotografia
19/03, de 16h às 20h, e 20/03, de 9h às 13h e de 16h às 20h
Local: Aliança Francesa de Belém (Tv. Rui Barbosa, 1851 - Batista Campos)
Entrada gratuita

Após residência artística em 2018, o coletivo Lova Lova, composto pelo casal de artistas Léa Magnien e Quentin Chantrel, volta à Belém para apresentar as fotografias realizadas com os cenários e referências da cultura paraense e para realizar atelier aberto ao público em geral. Parceria: Sistema Integrado de Museus (SIM) - Secretaria de Estado de Cultura do Pará (Secult-PA).

As imagens fabricadas são a maneira de interpretação das coisas e das pessoas com o olhar da dupla, sempre subjetivo, e abordam temas como identidade, gênero, colonização. “Através da fotografia e do vídeo nós criamos personagens e universos de sonhos. Interrogamos, dessa forma, a representação desse outro que nos fascina, esmiuçando os clichês que tanto nos seduzem. Fazer a descrição do outro é propor o seu ponto de vista, sua própria visão da pessoa representada”, explicam.

Sobre o Lova Lova
Léa Magnien e Quentin Chantrel chegaram à Guiana Francesa aos cinco anos de idade. O ambiente no qual cresceram permitiu tomar consciência, muito cedo, de que o pensamento ocidental, embora domine institucionalmente, não é a única maneira de observar o mundo. A articulação entre as culturas, nas quais eles também estão inseridos, sempre os inquietou e é motivo de inspiração para o trabalho artístico. Por isso, eles acreditam que embora as imagens sejam totalmente criadas, elas se nutrem do real.

Concurso Dis-Moi Dix Mots

A nova edição, dedicada à água, convida todos a saciar a sede de palavras! Porque tranquiliza, preocupa, conforta, inspira, encanta, cuida, a água constantemente atravessa nossas vidas. É um bem comum da humanidade, compartilhado de maneira desigual no mundo: não estamos falando de um direito fundamental à água? Confira o regulamento completo aqui.

Inscrições gratuitas
De 02/03 a 20/03
Exposição na AF: 23 a 27/03
Comissão de seleção: 28/03
Premiação: 30/03

 

Serviço

Mês da Francofonia 2020
De 05 a 20/03/2020
Muitos eventos com entrada gratuita!
Mais informações: (91) 3224 3998 - contatos@afbelem.com